Típica do cerrado brasileiro, a castanha de baru também é conhecida como cumari, feijão-baru, cumbaru, imburana-brava, barujo, entre outras denominações. O gosto da castanha de baru é semelhante ao do amendoim, porém seu sabor é mais acentuado. Para agregar as propriedades da castanha de baru ao organismo, basta consumir de 4 a 5 unidades diárias, mas ela nunca deve ser consumida crua. Este alimento possui elementos que podem dificultar a absorção de nutrientes pelo organismo, mas basta levá-los ao fogo para que eles sejam neutralizados.

A farinha feita a partir deste tipo de castanha pode ser consumida em sucos e sopas, e outra forma de utilizar a castanha de baru é através do óleo extraído do fruto do baruzeiro. Mas cuidado: assim como outros tipos de castanhas, a castanha de baru possui um alto teor calórico. Se estiver de dieta, use-a com moderação.

O baru é nativo do Cerrado brasileiro e sua árvore pode atingir até 25m. A castanha do baruzeiro é rica em proteínas, fibras, ácidos graxos e minerais.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Brasília revelou que o Baru se sobressai a outras oleaginosas como o amendoim, o pistache e a noz em relação ao seu potencial oxidativo. A pesquisa realizada em roedores tratados com ração a base de Baru mostrou que órgãos, como baço e fígado aumentam sua proteção contra ações anti-inflamatórias, demostrando a eficácia de sua ação antioxidante.

Para praticantes de atividades físicas o Baru é uma excelente fonte de energia e de nutrientes indispensáveis para o bom desempenho esportivo, com destaque para glutamina, aminoácido condicionalmente indispensável para praticantes de atividades físicas e que auxilia a manutenção da massa magra.

A castanha de baru é rica em ferro e, por isso, é uma ótima aliada no combate à anemia. Para isso, aconselha-se usá-la junto a alimentos ricos em vitamina C, para auxiliar na absorção. Da castanha de baru é extraído um óleo que contém compostos importantes como ômega 6 e 9. Essas substâncias atuam na prevenção da hipertensão e na redução do colesterol ruim (LDL). Também ajudam a regularizar os níveis de glicose e diminuem a incidência de câncer. O ômega 9 é um potente antioxidante, que auxilia na cicatrização e na diminuição da queda de cabelo. O ômega 9 é capaz de facilitar a redução de medidas da região abdominal. Os componentes do ômega 9 reorganizam os depósitos de gordura no organismo, impedindo assim que as células adiposas se concentrem na região abdominal.

A castanha de baru, assim como o amendoim, é considerada um alimento com propriedades afrodisíacas. A fama é tanta que na região onde ela é extraída, a castanha de baru é chamada de “Viagra do Cerrado”. Além de proporcionar mais energia, isso se dá pela presença de zinco em sua composição, que é importante na fertilidade, tanto feminina, quanto masculina.

A iguaria pode ser consumida como a tradicional castanha, semente, polpa, óleo e no preparo de pratos diversos, porém nunca crua. Este fruto possui elementos que podem alterar a biodisponibilidade de alguns nutrientes reduzindo sua absorção pelo organismo, mas são facilmente inativados quando levado ao fogo para torrar. Possui também valor culinário riquíssimo. Devido às inúmeras possibilidades de consumo, esta castanha é utilizada no preparo de receitas saudáveis a delícias calóricas, como pé de moleque, paçocas, bombons, geleias e bolos.

Infelizmente, essa espécie tão rica está ameaçada de extinção, devido à destruição do cerrado, em função do avanço da fronteira agropecuária e do seu corte em razão da excelente qualidade de sua madeira.

Cuidados na hora da compra e armazenagem

Aparência fresca e cor uniforme são os primeiros itens que devem ser observados na compra. Verifique também se há pontos esbranquiçados. Isto serve como alerta de que o alimento já teve contato com bactérias ou fungos e pode fazer mal a sua saúde. É sempre importante verificar a procedência do produto. Caso seja industrializado, opte por embalagens a vácuo. Em casa, mantenha o produto armazenado em refratários escuros. Guarde-os em local seco e arejado. Isto ajudará a manter os ômegas 6 e 9 conservados por mais tempo.

[ ]’s, h.

Anúncios